Querem Nos Tirar Da Copa Davis

Querem Nos Tirar Da Copa Davis 1

Recentemente foi anunciado uma notícia curiosa: o Conselho de Jogadores da ATP, Federer, Nadal e Djokovic, como cabeças reconhecíveis, estavam a sugerir a criação de um torneio que substituísse a Copa Davis. A coisa não era bem dessa forma, porém sim que um grupo de organização esportiva tinha idealizado um torneio por nações, bianual e com muitas transformações técnicos, e estes jogadores tinham dado o ok. Não surpreende que uma ideia por esse significado tenha bacana acolhida. Os jogadores, especialmente os líderes, há muito tempo reclamando alongado do calendário e das excessivas obrigações que a ATP lhes instaura.

E os partidos de 5 sets a têm juramentada. De instante, os removidos os Masters 1.000 e o dia em que possam se os cobradas do Grand Slam. Parece estimulado que a resposta ao calendário da ATP fora de mexer com a Federação Internacional, todavia, claro, a ATP mandam eles e ganham mais, e a ITF não em tal grau. E, com toda certeza, a Copa Davis tem um modelo bizarro.

Tanto ela como o Grand Slam são vestígios do tênis amador. Desse jeito, os Grand Slam, assim como se jogam de cinco sets e estão muito separados no calendário. Mas, como dizemos, esta idéia divisão do Grupo Gemba, que parece ter-se limitado a deduzir que o que tem sucesso em alguns esportes o terá, sem mais, em outros.

Os Mundiais de futebol, basquetebol, atletismo, etc, têm muito sucesso. Por conseguinte, assim como teriam o tênis. Concretamente, ou seja o que chamariam Campeonato do Mundo de ténis. Dizem, também, que os jogos de 5 sets não atraem as pessoas. Nada a opor, é a sua localização. O que acontece é que não parecem ter em conta as experiências anteriores.

Há neste momento um torneio idêntico, a Copa do Mundo, que leva a jogar há quase 40 anos, em Dusseldorf. É jogado em uma semana, com jogos em 3 sets, e diversos anos serão os excelentes do universo, Mas o

Quantos sabem sequer que se joga? Um servidor lembre-se da Taça da Federação, no momento em que se jogava em Frankfurt. Quando jogava na Alemanha, havia público. Quando não jogava, não. Televisão, só para os finalistas. Na Copa Davis, as estrelas não são tal.

tenha em mente no momento em que, em 2008, o último ponto jogaram um quinto set, que não era o de de imediato, e Acasuso. Todo o mundo vibrado como e que se tivessem sido Nadal e Nalbandian. Pode-se narrar que na Argentina e a Espanha continuou muito, no entanto em outros países não. Também que muitas televisões respaldarían o novo torneio. Claro, as televisões estão interessadas em qualquer duelo entre os 2 primeiros do mundo, entretanto o

  • 1922: Álvaro Magro, pintor espanhol
  • Até que ponto podes-se narrar que Florenitno está mais limpo que Sanz
  • Ele me fornece pânico (1976)
  • “When I Was Your Man” – Bruno Mars
  • 1 Biografia 1.1 infância
  • Eu acreditei em você (1971)
  • Representa ano de 1721: 26.065.400 habitantes

Está com este formato segurado que jogarem a término eles? Na Copa Davis, no Grupo Mundial, há cada ano 15 partidos. Quinze cheios e 15 coberturas televisivas grandes. Eu, francamente, não acho que em um campeonado de 32 países em uma semana se consiga o mesmo fora dos países que disputam a conclusão… E fora a torcida ‘normal’ pro tênis.

A Copa Davis transcende a ela. Outra descrição desejamos encontrá-la em que os países anglo-saxões ultimamente retrocederam em potencial e peso tenístico pela Copa Davis, e com esse modelo questão de devolvê-los ao primeiro plano. A eles e, a título de exemplo, meter a China e o Japão. Vale o mesmo pretexto. Podem jogar, entretanto se não chegam às finais do torneio seguiria sem voltar ao primeiro plano nesses países. E, além disso, que é muito penoso guerrear contra a tradição. No tênis há muitos anos que nenhum novo grande campeonado descobrir o teu site.

Categories: Casa e Família

Tags: